SISTEMA REPRODUTOR

 

Apesar dos indivíduos terem um tempo de vida limitado, pois nascem, crescem, envelhecem e morrem, a espécie permanece. Isso ocorre graças a capacidade que o ser vivo tem de se reproduzir, isto é, gerar descendentes.

Embora todos os seres humanos sejam muito semelhantes, há uma diferença importante que os separa em dois grupos: o dos homens e o das mulheres.

E é exatamente essa diferença que permite que eles se reproduzam.

A reprodução humana envolve, como já vimos, os dois sexos, sendo então, chamada sexuada.

O homem contribui com o espermatozóide (gameta masculino) e a mulher com o óvulo (gameta feminino).

Através do ato sexual os gametas se encontram, o espermatozóide fecunda o óvulo, dando origem ao zigoto ou célula-ovo.

Então, concluímos que é através da reprodução, que a espécie humana perpetua-se, ou seja, continua existindo, apesar de todos os dias morrerem milhares de pessoas.

Exercendo, assim, a função de reprodução ou conservação da espécie.

Os sistemas reprodutores masculinos e femininos não diferem apenas no tipo de gametas, mas também quanto aos órgãos que os produzem.

 

AS GÔNADAS

Se temos órgãos especializados para as funções de vida vegetativa e de relação, também temos outros especializados para a reprodução, que são chamadas gônadas, funcionando diretamente subordinadas aos centros de coordenação, ou seja, os sistemas nervoso e endócrino.

Sua função, portanto, não depende de fatores externos e sim de fatores internos.

Gônadas Masculinas Gônadas Femininas
Testículos Ovários

Função dos Testículos e Ovários:

Função Hormonal Função Citógena

Sob influência de hormônios produzidos pela hipófise, as gônadas passam a produzir hormônios que irão interferir no aparecimento dos caracteres secundários do sexo e no amadurecimento sexual do adolescente.

As gônadas produzem as células reprodutoras (gametas), quando o indivíduo atinge seu pleno desenvolvimento sexual.

 

Se um mesmo indivíduo possui os dois tipos de gônadas, ele é considerado

hermafrodita ou andrógina, sendo mais comum em outros grupos de animais.

 

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO
Composto por diversos órgãos que se encarregam da produção de espermatozóide, líquido seminal e hormônio.

A participação do homem na função de reprodução consiste na produção e emissão de gametas (células sexuais) masculinos móveis, os espermatozóides.

1. Testículos: São duas glândulas de forma oval, alojadas no saco escrotal ou escroto, que situam-se na parte inferior externa do abdome. Possuem diversos tubos, chamados canais seminíferos, responsáveis pela produção de espermatozóides (espermatogênese), que é contínua a partir da puberdade.

O espermatozóide tem o corpo dividido em cabeça, colo e cauda, que é usada para  locomoverem-se, rapidamente, pelo líquido seminal, sêmen ou esperma.

Na cabeça encontra-se o núcleo com os cromossomos;

O colo, peça intermediária, onde se situam as organelas, que fornecem energia para o movimento;

A Cauda ou Flagelo é um longo filamento que, por meio de movimentos laterais, impulsiona o espermatozóide para frente.

Os testículos também produzem o hormônio sexual masculino, denominado testosterona, que quando é lançado no sangue, é responsável pelo desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários masculinos.

 

2. Epidídimo: São dois longos tubos extremamente enovelados, localizados sobre os testículos. Originam-se da reunião dos canais seminíferos e servem como depósitos temporários dos espermatozóides, e também produzem um líquido que armazena os espermatozóides e auxilia sua locomoção.
3. Canais Deferentes: São dois tubos que se originam dos epidídimos, unindo-se num único conduto, o canal ejaculatório, antes de atingir a uretra. Servem para conduzir os espermatozóides.
4. Vesículas Seminais: São duas bolsas que estão situadas atrás da bexiga urinária, apresentam um canal que se comunica com a próstata. Têm a função de produzir uma substância viscosa que facilita o transporte dos espermatozóides.
5. Próstata:

É uma glândula que produz um líquido semelhante ao das vesículas seminais. Com a função de nutrir e proteger os espermatozóides.

O conjunto dos líquidos produzidos pela próstata, epidídimo e vesículas seminais recebe o nome de líquido seminal, esperma ou sêmen.

6. Uretra: Se inicia na próstata, sendo um pequeno tubo procedente das vesículas seminais e da bexiga, que passa pelo interior do pênis. Por meio dele o esperma é ejaculado e a urina eliminada.
7. Pênis:

É um órgão cilíndrico, sendo a parte externa do sistema reprodutor masculino, com capacidade de ereção.

É preenchido por estruturas denominadas corpos cavernosos e corpo esponjoso, que têm a capacidade de se encher e esvaziar de sangue, aumentando de tamanho e deixando o pênis ereto.

 

                                        

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

Este sistema é constituído de diversas partes que se encarregam da produção dos óvulos e hormônios, e também do encaminhamento dos espermatozóides e do alojamento do embrião, caso ocorra gravidez.

1. Ovários:

São duas glândulas, de forma oval e superfície lisa, até a adolescência. Quando amadurecem passam a produzir óvulos, que se formam em sua região periférica. Em seu interior existem cachos de células chamadas folículos, onde apenas uma célula amadurecerá, a cada ciclo menstrual, dando origem a um gameta feminino, o óvulo.

Estão situadas no interior da cavidade abdominal.

Os óvulos são amadurecidos nos ovários. Transportam em seu interior o núcleo, contendo 23 cromossomos. Ao redor do óvulo existe uma membrana, denominada

zona pelúcida, e em volta desta,

há células originárias do

folículo ovariano formando a corona radiata.

Os óvulos, ao serem expulsos, deixam “cicatrizes”, dando ao ovário um aspecto rugoso.

O ovários são responsáveis pelos seguintes hormônios:

* Estrogênio: hormônio que age no desenvolvimento das características sexuais secundárias femininas, transformando as meninas em moças.

* Progesterona: hormônio que age preparando o útero para a implantação do zigoto ou célula-ovo e interrompendo a ovulação após a fecundação.

2. Tubas Uterinas:

São dois tubos finos e longos, que unem os ovários ao útero, na porção mais afastada, junto aos ovários, têm uma dilatação franjada, as fímbrias, que abrem-se sobre o ovário.

Sua função é encaminhar o óvulo, pois sendo esta uma célula sem movimento,

seu deslocamento é feito pelas contrações das tubas

e batimentos dos cílios presentes no seu revestimento interno.

Neste local ocorre o encontro do óvulo com o espermatozóide, no momento da fecundação.

E após, a função das tubas uterinas, é conduzir a célula-ovo ou zigoto até o útero.

3. Útero:

É um órgão musculoso, oco, em forma de pêra invertida. Suas paredes são formadas pelas seguintes camadas:

· Perimétrio: reveste o útero por fora;

· Miométrio: é espesso, formado por três camadas de fibras musculares;

· Endométrio: forra o interior da cavidade uterina, onde a célula-ovo ou zigoto se fixa, no fenômeno denominado nidação.

Sua função é guardar o óvulo depois de fecundado, que torna-se zigoto ou célula-ovo, e alojar o embrião até o nascimento.

Os músculos que formam o útero se dilatam durante a gravidez, permitindo o crescimento do embrião. Nesse período, as paredes apresentam um grande número de vasos sangüíneos que levam nutrição e recolhem excreções produzidas pelo embrião através da placenta (órgão esponjoso, que se mantém ligado ao feto pelo cordão umbilical).

4. Vagina: É o canal que liga o útero ao exterior, sendo um tubo muscular que é parcialmente bloqueado por uma fina membrana, denominada hímen.

Funciona como passagem para a menstruação, para a penetração do pênis durante o ato sexual e para a saída do bebê durante o parto normal.

5. Vulva:

É o conjunto dos órgãos externos do sistema reprodutor feminino.

São eles:

* Clitóris: é um órgão muito pequeno e sensível, sendo responsável pelo prazer sexual da mulher.

* Grandes e Pequenos Lábios: protegem a entrada da vagina e a abertura da uretra.

 

 

OBSERVAÇÕES:

 1. Os órgãos reprodutores do masculinos localizam-se, em sua maior parte, no exterior do corpo, enquanto, que os femininos localizam-se no interior do corpo.

  2. Uma das principais diferenças entre os sistemas reprodutores masculino e feminino está no modo como as células sexuais (gametas) são produzidas e liberadas. Os testículos produzem e armazenam milhões de espermatozóides que podem ser liberados quase que a qualquer momento. Os ovários produzem alguns milhares de óvulos, mas apenas algumas centenas são liberados durante o tempo de vida de uma mulher. Geralmente, apenas um óvulo é liberado de cada vez, como parte de um processo mensal denominado ciclo menstrual

 

Leitura Complementar:
1. DESCOBERTA DO SEXO
2. COMO EVITAR A GRAVIDEZ

 

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1