RAÍZES

A raiz é a parte da planta que faz a fixação no solo, retirando dele a água e os sais minerais, que irão formar a seiva bruta. Tem, ainda, como função armazenar reservas, que geralmente, são açúcares, como a sacarose e o amido.

As raízes não são verdes e não fazem fotossíntese. Elas se alimentam de compostos orgânicos produzidos nas folhas pela fotossíntese e transportados pela seiva elaborada, através do caule.

PARTES DA RAIZ:

A primeira raiz que se forma nas plantas é chamada de Principal.

Apresenta as seguintes partes:

1. COIFA: tem a função de abrir caminho entre as partículas do solo, protegendo a zona de crescimento da raiz de atrito com o solo e do ataque de microorganismos. Por isso, apresenta a forma de um dedal que reveste a extremidade da zona de crescimento.

2. ZONA LISA OU DE CRESCIMENTO: está localizada logo acima da coifa, em seu interior encontram-se as células que são responsáveis pelo crescimento da raiz.

3. ZONA PILÍFERA: essa região é formada por pêlos que têm a função de retirar do solo a água e os sais minerais (seiva bruta), sendo, por isso, chamados pêlos absorventes. À medida que envelhecem e morrem, destacam-se da raiz e são substituídos por raízes secundárias.

4. ZONA DE RAMIFICAÇÃO: região principal onde surgem outras raízes secundárias.

5. COLO OU COLETO: zona de transição entre a raiz e o caule.

CLASSIFICAÇÃO DAS RAÍZES:

De acordo com o ambiente em que se desenvolvem, podem ser:

1. RAÍZES TERRESTRES:

Se desenvolvem no interior da terra, podendo ser:

RAIZ CARACTERÍSTICA
Axial ou Pivotante

Possuí uma raiz principal mais desenvolvida que as secundárias.

Ex: Laranjeira, roseira, algodoeiro e Paineira

Fasciculada ou Cabeleira

Não se distingui uma raiz principal e as raízes secundárias têm, mais ou menos o mesmo tamanho.

Ex: Milho, Coqueiro-da-baía, Bambu e Cana-de-açúcar

Tuberosa

Armazena substância de reserva e apresenta, próximo à superfície do solo uma raiz principal bem desenvolvida, devido ao armazenamento dessas substâncias.

Ex: Batata-doce, Cenoura, beterraba e Mandioca

2. RAÍZES AÉREAS:

São as raízes que se originam nos caules, podendo ser:

RAÍZES CARACTERÍSTICAS
Suporte ou Escoras

São aquelas que contribuem para maior fixação do vegetal ao solo. Possuem grande desenvolvimento e são tão fortes que, se o tronco principal for destruído, elas serão capazes de suportar toda a copa.

EX: Plantas de Mangue

Tabulares

São aquelas que se desenvolvem bem próximas ao solo e crescem muito em espessura, tornando-se chatas como tábuas.

São importantes, pois fornecem maior estabilidade à planta, além de aumentarem a superfície respiratória.

Ex: Figueira e Pau-d`alho

Epífitas

São as que se desenvolvem sobre outras plantas, sem contudo, se tornarem parasitas. Partem do caule e dirigem-se verticalmente ao solo. São muito resistentes e, por isso, são utilizadas como cipós

Respiratórias

Pertencem as plantas que vivem em terreno alagadiço, desenvolvendo-se na direção oposta da terra, ficando expostas ao ar nas épocas de cheias. Formam-se a partir de raízes horizontais próximas da superfície do solo.

Apresentam inúmeros orifícios, os pneumatódios, que promovem o arejamento, auxiliando na respiração. Essas raízes respiratórias são denominadas pneumatóforos.

Sugadoras ou Hautórios

São aquelas desenvolvidas por plantas parasitas, cujas sementes germinam sobre caules de plantas hospedeiras. Suas raízes formam-se verticalmente ao caule da planta hospedeira  produzindo um apressório (órgão de contato) de onde crescem raízes finíssimas, os haustórios, que penetram na hospedeira, retirando a seiva de que necessitam para viver.

Ex: Erva-de-passarinho e Cipó-chumbo

3. RAÍZES AQUÁTICAS:

Em plantas aquáticas desenvolvem-se, além das raízes comuns necessárias à absorção, outras raízes com muitos buracos, que possibilitam o armazenamento de ar. Funcionando como órgãos de flutuação e de respiração.

Ex: Aguapé

 

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO:

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1