CRÂNIO AP


Posição: Paciente em decúbito dorsal.
P.M.S.: Perpendicular na vertical o sobre a LC.M.,
P.V.O.: Paralelo ao plano da mesa de exames
P.H.A.: Perpendicular ao plano da mesa de exames.
Raio Central: Perpendicular na vertical deste, Junto à glabela o saindo na região lambdóide.
Filme: 24x30 longitudinal.
DFF: 1m
Observações : Esta incidência é utilizada para o estudo de traumas. lesões e moléstias das estruturas do crânio;
A linha dos rochedos deve projetar-se no quadrante médio-inferior das órbitas
 


CRÂNIO PA

Posição: Paciente em decúbito ventral apoiando a região do nariz e a testa na mesa de exames (fronto-naso) .
P.M.S.: Perpendicular sobre a LCM
P.V.O.: Angulado. de acordo com o biótipo facial
P.H.A.: Angulado de acordo com o biótipo facial
Raio Central : Angulado na vertical, paralelo PHA entrando 2 cm acima deste, próximo ao lambda, e saindo junto a glabela
Filme: 24x30 longitudinal
DFF: 1m
Observações : Esta incidência é utilizada para o estudo de traumas. lesões e moléstias das estruturas do crânio
A linha dos rochedos deve projetar-se no quadrante médio-Inferior das órbitas
 


CRÂNIO PERFIL

Posição: Paciente em decúbito ventral, em posição de nadador.
P.M.S.: Paralelo ao plano da mesa de exames.
P.V.O.: Perpendicular ao plano do filme e colocado 2 cm atrás da L.C.M.
P.H.A.: Perpendicular, centrado na vertical.
Raio Central: Perpendicular na vertical, entrando cerca de 2 cm adiante e acima do trágus o saindo no mesmo ponto no lado oposto.
Filme: 24x30 transvesal
DFF: 1m
Observações : Esta Incidência é utilizada para o estudo de traumas, lesões e moléstias das estruturas do crânio.
As estruturas do crânio devem ficar em perfil absoluto,principalmente a região de sela torácica.
 


POSICIONAMENTO DO CRÂNIO AXIAL HIRTZ ( SUB-MENTO VÉRTICE )

Posição: Paciente preferencialmente em decúbito dorsal, recebendo um apoio (almofada) no dorso das costas, inclinando a cabeça para trás.
P.M.S: Perpendicular sobre a LC.M.
P.V.O.: O mais perpendicular possível na vertical.
P.H A: O mais paralelo possível em relação ao plano do filme.
Raio Central: Paralelo ao P.V.O., entrando cerca de 2 cm adiante do mesmo, ou 4 cm atrás do mento (sínfise mentoniana) passando pala região bregmática e saindo no centro do filme utilizado.
Filme: 24x30 longitudinal.
DFF: 1m
Observações : Esta Incidência é utilizada para o estudo da base do crânio.
É aconselhável realizar esta Incidência sempre que possível, com paciente sentado, utilizando a estativa (bucky mural).
 


POSICIONAMENTO DO CRÂNIO ( VÉRTICE SUB-MENTO )

Posição: Paciente em decúbito ventral, apoiando o queixo na mesa de exames, de preferência sobre algum material não radiopaco. procurando manter o P.V.O. o mais perpendicular possível em relação ao plano do filme, com o mento o mais estendido possível.
P.M.S.: Perpendicular sobre a L.C.M..
P.V.O.: O mais perpendicular possível, na vertical.
P.H.A.: O mais paralelo possível em relação ao plano do filme.
Raio Central: Angulado na vertical, Paralelo ao P.V.O., entrando cerca de 2 cm adiante do mesmo, próximo ao bregma e saindo no submento (4 cm atrás do mento).
Filme: 24x30 longitudinal.
DFF: 1m
Observações : Esta incidência é utilizada para o estudo da base do crânio.
Ao realizar uma projeção axial, devemos sempre que possível utilizar a incidência submento/vértice

 

Voltar

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1