Revista Eletrônica INFORMATIVO G.R.D. ANO V - Edição 12 - JUL/DEZ - 2005
Rio de Janeiro, 07 de setembro de 2005

© Todos os direitos reservados

 

JOGOS RÍTMICOS

 Marise Palmeira de Carvalho
Especialização em Psicomotricidade

            As atividades lúdicas constituem parte integrante da humanidade. Huizinga (1975)  considera ser o espírito do jogo essencial à cultura. Estudos arqueológicos registram que na Antiguidade os povos primitivos já utilizavam os jogos.

            O jogo é primordial para a criança, pois desenvolve a autonomia e contribui para a construção das múltiplas inteligências. É importante utilização dos jogos no processo pedagógico.

Como parte integrante da Educação Física Escolar, o jogo resgata brincadeiras que tem passado de geração à geração, além de assegurar o desenvolvimento integral da criança.

            O jogo é o meio que a criança utiliza para satisfazer as necessidades do corpo e do espírito.

Segundo Rêgo Barros ( 1972:18)

“O Jogo constitui uma atividade primária do ser humano. É principalmente na criança que se manifesta de maneira espontânea; alivia a tensão interior e permite a reeducação do comportamento, o aumento da coeficiência a de autoconfiança e suficiência, a expansão do EU e, às vezes, a sublimação das tendências instintivas; faz a criança agir contra o medo; favorece o desenvolvimento físico, mental, emocional e social.”

            Afirma ainda Rêgo Barros, ser o jogo a forma natural da atividade infantil e a ludicidade é fundamental na vida da criança.

A prática de variadas formas de jogo deve estimular na criança a espontaneidade autoconfiança, auto-estima, a criatividade e a expressividade, que favorece o desenvolvimento das estruturas psicomotoras. Exerce simultaneamente influências benéficas nas funções orgânicas e no comportamento social, afetivo, intelectual e emocional da criança.

A vivência lúdica proporciona à criança a elaboração de experiências na busca de sua competência individual e em grupo. Desperta o gosto pelos desafios enfrentados com confiança e entusiasmo, possibilitando a aquisição de novos comportamentos.

Os Jogos Rítmicos estimulam na criança as habilidades rítmico-musicais essenciais ao seu desenvolvimento integral, em que o ritmo integrado ao movimento espontâneo induz a variadas formas de ação psicomotora.

 

JOGOS RÍTMICOS

            O jogo é fundamental para a criança, pois proporciona interação, convivência saudável e estimula a imaginação e a criatividade. Contribui para o desenvolvimento das múltiplas inteligências na construção da identidade.

            Por meio dos jogos, a criança descobre o prazer no trabalho cooperativo, a elaboração de suas emoções e suas possibilidades expressivas despertando a imaginação e criatividade, tão fundamental para a construção de sua autonomia.

Em alguns jogos podemos destacar atividades relacionadas com a descoberta, imaginação e com a criação de diversas formas de expressão por meio da linguagem musical. A música exercita o pensamento musical por meio de sons que expressam o sentir e o pensar.

Para Le Boulch (1984:182) “ A associação do canto e do movimento permite a criança sentir a identidade rítmica, ligando o movimento do corpo aos sons musicais.”

A música mantém forte inter-relação no comportamento infantil, enquanto o ritmo é uma tendência inata na vida da criança. Mesmo antes de nascer, ainda protegida pelo útero materno, ela sofre influências dos ritmos biológicos da mãe, além dos ritmos externos do mundo envolvente. No decorrer da infância, a exploração espontânea do ritmo por meio da música, permite que a criança descubra e crie novas formas de movimento.

Segundo Gardner (1994:78) “ De todos os talentos com que podem ser dotados, nenhum surge mais cedo do que o talento musical,”

As atividades lúdicas que envolvem ritmo são recursos pedagógicos valiosos ao desenvolvimento expressivo musical. Para vivenciar e desenvolver a linguagem musical é necessário que a criança se envolva com o pensamento musical, imaginado, criando e organizando-se expressivamente no tempo e no espaço.

Existem muitos jogos que interatuam com o ritmo, música e movimento, onde a criança poderá utilizar gestos para produzir sons, expressar-se corporalmente explorando seu próprio corpo e organizando seus movimentos no espaço.

Os Jogos Rítmicos são atividades de grande valor educativo e um dos meios da criança manifestar seus sentimentos de forma expressiva e criativa numa inter-relação entre o corpo, o espaço e o tempo.

Os Jogos Rítmicos envolvem movimentos, gestos, canções e expressividade estabelecendo uma inter-relação da criança com as pessoas e o mundo em que vive. Eles contribuem para o desenvolvimento das estruturas psicomotoras de forma musical.

Le Boulch (1984:182) a discorrer sobre a importância do ritmo no desenvolvimento infantil esclarece que ...”a Psicomotricidade não tem por objetivo fazer a criança adquirir ritmos, senão favorecer a expressão de sua motricidade natural, cuja característica essencial é a ritmicidade.”

Cantando a criança por meio da imaginação e descoberta desenvolve suas potencialidades e elabora a construção de sua personalidade, interagindo com as outras crianças. Ela tem oportunidade de expressar-se livremente, sonhar, cantar, o que é importante para o seu desenvolvimento intelectual, social, espiritual e emocional.

O brincar é uma etapa importante na vida infantil e os jogos cantados podem estimular e desenvolver habilidades de equilíbrio, ritmo, imaginação, coordenação viso-segmentar, lateralidade, organização espaço-temporal, criatividade e descobertas de novos movimentos.

O ser humano, para Gardner (op.cit), possui múltiplas inteligências, sendo capaz de construir seu conhecimento e desenvolver de modo harmônico suas competências.                                                     

Reconhece na inteligência musical capacidade direcionada para o mundo sonoro onde o sentir, imaginar e produzir sons, estabelecem relações entre a criança e o mundo musical... Os jogos cantados valorizam as possibilidades da criança e reúne contribuição para que ela manifeste e desenvolva as múltiplas inteligências.

Os jogos que envolvem musicalidade, contribuem na formação da linguagem musical e buscam interagir a criança com o meio em que vive, participando diretamente de seu desenvolvimento global.

Os Jogos Rítmicos são recursos didáticos em que se desenvolve na criança a expressividade, a organização temporal, espacial e energética. A criança comunica-se por meio do corpo, valorizando sua auto-estima e auto-conhecimento, além de ser um excelente meio de integração social.

Para Barros (1983: 9) “A educação rítmica permite melhor controle dos movimentos em função de tempo e espaço. Aprimora as estruturas psicomotoras, notadamente a estrutura espaço-temporal, fazendo do corpo o instrumento de trabalho.” Sendo assim, a integração da música com o contexto educacional, evidencia uma linguagem integrada ao corpo e ao espírito. Desenvolver o gosto pela música é um dos objetivos do trabalho com os jogos rítmicos. O processo de musicalidade na criança, integra experiências que envolvam vivências com atividades de ouvir música, brincar de roda, aprender novas canções, confeccionar e explorar instrumentos musicais e outros.

Os Jogos Rítmicos proporcionam à criança a oportunidade de expressar pensamentos e sentimentos a partir de sua própria vivência corporal, além de desenvolver a auto-estima , a criatividade e favorecer a integração social.

 

  http://www.geocities.com/grdclube
Tel.: 0**21 - 2484-2396
Revista Eletrônica INFORMATIVO G.R.D. ANO V - Edição 12 - JUL/DEZ - 2005
Rio de Janeiro, 07 de setembro de 2005

© Todos os direitos reservados


 [volta]

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1