Técnica de Auto-Sugestão
de Émile Coué

Home

  
Pular direto para o método...

  
    HISTÓRICO - Foi no início do séc. XX que Émile Coué começou a popularizar a auto-sugestão consciente. Autor de alguns livros sobre o tema, dois deles, publicados em português, propunha uma auto-hipnose genérica, extremamente simples e, por isso mesmo, muito popular. Seu célebre método, que ele chamou de "Domínio de si mesmo pela auto-sugestão consciente", suas idéias representam a base da auto-sugestão e estão escritas, invariavelmente, nos livros de auto-ajuda.

   Coué propunha obter a transformação de certos atos conscientes em inconscientes pela repetição. Uma vez automatizados, eles continuam a agir. A partir daí, finalmente a hipnose sai do domínio das aplicações médicas, terapêuticas ou religiosas e revela-se para as possibilidades da auto-ajuda com aplicações na solução dos vários problemas humanos. Ele comprovou a possibilidade de alcançar mudanças orgânicas programando o subconsciente para que aceitasse as sugestões positivas que se enviassem por meio de visualizações.

    Coué dizia que uma vez que no fundo toda sugestão não passa de auto-sugestão, podemos fazer-nos sugestões mais fortemente que qualquer outra pessoa. "na verdade, não é a sugestão que o hipnotizador faz que realiza qualquer coisa, é a sugestão que é aceita pela mente do paciente. Todas as sugestões efetivas devem ser ou são transformar em auto-sugestões".

   A chave do método de Coué reside no conhecimento da superioridade da imaginação sobre a vontade (o inconsciente é que nos dirige física e moralmente, é ele que preside o funcionamento de todos os nossos órgãos, e o inconsciente não está sujeito à vontade, mas obedece à imaginação!). "Não é a vontade, e sim a imaginação que nos faz agir". A tese de Coué demonstra, com precisão, o antagonismo existente entre a "força imaginativa e a força de vontade".

   Suponhamos que há no solo uma tábua de 10 metros de comprimento por 25 cm de largura. Está claro que todo mundo é capaz de ir de uma ponta a outra dessa tábua, sem pôr o pé fora dela. Mudemos, porém as condições da experiência e a coloquemos apoiada sobre duas mesas. Alguns tropeçarão. Agora coloquemos-la entre dois prédios, interligando seus terraços. Quem terá, então, a coragem de avançar um metro apenas, nessa estreita passagem? Por que ousarão atravessa-la se estiver no chão, e temem cair se ela estiver no alto? O receio do fracasso o fará, quase com certeza, fracassar, do mesmo modo que a certeza do êxito o levará a vencer sempre os obstáculos que porventura encontrar.

     


 

O MÉTODO DE AUTO-SUGESTÃO DE ÉMILE COUÉ

   Todas as manhãs, ao acordar, e todas as noites, logo ao deitar, feche os olhos, e sem fixar a atenção ao que se diz, diga em voz alta, a fim de ouvir as próprias palavras, esta frase, repetindo-a 20 vezes, tendo para isto um cordão com 20 nós:

  
"Todos os dias, sob todos os pontos de vista, vou cada vez melhor*".

  
    Como as palavras sob todos os pontos de vista abrangem tudo, é desnecessário fazer qualquer auto-sugestão para casos específicos. Esta auto-sugestão deve ser feita da maneira mais simples, mais infantil, mas mecânica possível, portanto, sem o menor esforço. A fórmula deve ser repetida no tom em que se rezam as ladainhas. Todavia, consegue-se introduzi-la mecanicamente no inconsciente. Este é um método não só curativo, como também preventivo, e ajuda a maximizar todo nosso potencial. Segundo Coué, a mera repetição dessa frase, de maneira sistemática, é suficiente para causar mudanças para melhor, na vida de quem a exercite. Dentro dos princípios da hipnose clássica, sabemos que os momentos logo após o acordar ou instantes antes de adormecermos, denominada zona do crepúsculo (twilight zone), são os momentos em que nossa mente inconsciente está mais aflorada e portanto mais propensa a aceitar sugestões.

(*) Esta frase sobrevive até hoje no treinamento realizado pelo Método Silva de Controle Mental.
 

   foto de Emile Coue
 EMILE COUÉ (1857-1926), farmacêutico francês, seu nome está associado às pesquisas sobre o "Efeito Placebo", é considerado o pai da Auto-Hipnose. Foi ele quem formulou vários princípios e leis que fundamentam a aplicação e sistematização do processo sugestivo. Desenvolveu seus estudos em uma clínica gratuita que instalou em Nancy, pelo que alguns historiadores o denominam "o fundador da segunda Escola de Nancy".

  

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1