OBSERVAÇÃO MICROSCÓPICA DAS CÉLULAS DO EPITÉLIO BUCAL

Introdução:

Observei microscopicamente o epitélio bucal com o objectivo de poder estudar as suas células.

Fiz uma preparação temporária, com o epitélio bucal, onde se procura rodear as células com os mesmos líquidos em que essas células se encontram in vivo. O líquido que usamos para esta preparação temporária foi o azul de metileno, que tem a capacidade de corar o núcleo. Usamos a técnica de irrigação para colocar o meio de montagem na célula.

A preparação que observei mostra-nos numerosas células, umas isoladas, outras formando grupos. É frequente apresentarem os bordos dobrados e, por vezes, aderências a células vizinhas. As células observadas pertencem à epiderme da mucosa bucal, constituída por várias camadas de células justapostas (epitélio estratificado).

 

Material utilizado:

 

 

Procedimento experimental:

 

Resultados:

 

 

Legenda dos desenhos:

  1. Núcleo
  2. Nucléolo
  3. Citoplasma
  4. Membrana

 

Nos resultados desta actividade experimental nota-se que esta célula possui núcleos bem visíveis, bem como o que está à volta deles, os nucléolos. Não se consegue observar a parede celular por que esta célula é uma célula animal e as células animais não possuem parede celular. Consegue-se observar as várias membranas celulares e também o citoplasma.

Discussão dos resultados:

Depois de observar esta preparação temporária, verifiquei que estas células eram diferentes das células vegetais.

As células observadas apresentavam uma forma arredondada e eram mais moles devido à inexistência de parede celular. Nas células do epitélio bucal existem numerosos vacúolos só que de pequenas dimensões, a membrana plasmática notava-se bem pois ela estava situada nos bordos e a toda a volta da célula devido à inexistência de parede celular. O núcleo estava nítido e tinha uma forma arredondada sendo mais escuro que o resto da célula. Toda a preparação apresentava um tom azulado devido ao uso do azul de metileno.

 

Conclusão:

Conclui que era uma célula eucariótica animal por não possuir parede celular e que é por esse motivo que as células do epitélio bucal se dobram. Usei um corante vital específico para corar o núcleo e os nucléolos. Esse corante foi o azul de metileno.

 

Página Anterior

Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1