Dicas para o iniciante: Que instrumento comprar?
É motivo de  contentamento quando mais pessoas se interessam pela astronomia e desejam conhecer mais sobre o céu. E automaticamente a pergunta frequente nas atividades externas é:

Qual instrumento devo comprar?

A não ser que o objetivo seja exibir um telescópio como troféu, a pessoa que realmente deseja observar o céu leva em conta alguns questionamentos antes de comprar ou construir um telescópio.

a) você já conhece as principais constelações e estrelas?

b) já identifica os planetas mais brilhantes?

c) consegue identificar a posição de demais objetos tais como nebulosas, aglomerados, etc...?

Isto não é uma sabatina, mas apenas um modo de determinar se está na hora de ter ou não ter um telescópio. É comum os interessados em astronomia adquirir direto um telescópio, até mesmo de médio porte, tal como 114mm ou 150mm, porém usar muito poucas vezes, quase sempre só para ver a Lua.

Portanto aqui vão algumas dicas sobre O QUE investir inicialmente:

Primeira etapa:
Adquirir um bom Atlas ou Manual de Astronomia a fim de que você possa se orientar no céu em vez de usar o binóculo ou luneta como uma metralhadora giratória. Sugestões atualmente disponíveis em português são o Aprendendo a Ler o Céu (Rodolfo Langhi) e o Guia Zahar de Astronomia (Ian Ridpath, preço médio de 55 reais). Desde 2015 é publicado o Anuário Astronômico Catarinense - uma publicação útil para conhecer os principais fenômenos celestes do ano.
É possível que, após se familiarizar com o céu a olho nu, os seus problemas sejam solucionados. Mas se acha que precisa ir mais longe, vá para a próxima etapa.


Segunda etapa:
Adquirir um binóculo com aumento de 7 a 10 vezes, objetiva de 50mm. Por ora não precisa mais do que isso. O binóculo é mais prático, leve, barato e servirá de trampolim para a aquisição ou montagem do futuro telescópio. Apenas atente para estes detalhes:

a) Por que aumentos de apenas 7 ou 10 vezes?  Porque no escuro a pupila do nosso olho se dilata até atingir diametros entre 5 e 8mm. E os modelos 7x50 e 10x50 são recomendáveis para iniciar a observação noturna (além de servirem para observar durante o dia também).

b) Evite as lentes vermelhas e alaranjadas. É uma película anti-reflexo que se coloca na lente. O ideal é uma película bem discreta com tons violeta ou ligeiramente verde. Mas algo discreto e não aquelas aberrações que encontramos nas lojas. A película vermelha e alaranjada traz perda de luminosidade, além de ser esteticamente ridícula.

c) Evite binóculos com zoom. Em algum momento você precisará desmontar o binóculo para limpeza e perceberá a dor-de-cabeça que os binóculos com zoom trazem na hora da desmontagem.


Terceira etapa: o telescópio propriamente dito. Existem várias opções. O tipo de telescópio, se é refrator ou refletor, dependerá DO QUE o observador fará com ele. Creio que uma vez passando pela etapas anteriores o observador já terá uma ideia do que fazer. Por isso, nem vou me delongar na discussão de qual tipo de telescópio é bom ou não. O leitor encontrará muita informação nos fóruns da Internet. Tanta informação que acabará não decidindo o que fazer. Mas o importante é que, quando realmente quer observar, a pessoa consegue otimizar o instrumento que possui.


Onde comprar?

Em Florianópolis ainda não temos uma loja especializada na venda de instrumentos astronômicos. Mas alguns estabelecimentos possuem binóculos e telescópios de boa qualidade. Lembramos que não temos absolutamente nenhum vínculo com estas lojas e o comprador deve se certificar sobre a qualidade do instrumento antes de efetivar a aquisição, eis uma justificativa para conhecer noções básicas de astronomia antes de adquirir o primeiro instrumento.

Então, seguem alguns locais onde encontramos binóculos e telescópios (sejam refratores ou refletores)

- Camelódromo Municipal: alguns boxes vendem câmeras digitais de boa qualidade e também binóculos e refratores

- Livrarias Catarinense: recentemente as lojas desta livraria tem vendido refratores da marca Greika e Celestron. Não adquira refletores da Greika devido a baixa qualidade óptica.

- Multisom: recebemos informações de alguns colegas sobre a venda de refratores de 60mm da marca Greika nesta rede de lojas.

- Andrômeda Telescópios: de Marcos Bereza (Palhoça/SC)


Alexandre Amorim
Coord. de Observação Astronômica do NEOA-JBS


 (volta)