CICLO DA ÁGUA
                  Os oceanos e mares (água salgada) constituem 97% de toda a água. Dos 3% restantes, constituídos de água doce, 2,25% estão no estado sólido (geleiras e pólos) e 0,7% está na forma líquida nos rios, lagos e lençóis freáticos (subterrânea). Percebe-se que a porcentagem de água potável e líquida (0,7%) disponível para o consumo humano é reduzida e, lamentavelmente, é a que mais poluímos.
                  Nosso corpo é constituído por mais de 70 % de água também, coincidentemente.
                  Na natureza, há um permanente intercâmbio de água entre os seres vivos, o ar, o solo e o oceano. A água determina o grau de umidade do ar e do solo, afeta os climas e os ventos.
                  Por ser tão importante, o ciclo hidrológico é dividido em dois: o grande ciclo (que envolve só o meio ambiente) e o pequeno ciclo (que é uma ligação entre seres vivos e o meio ambiente).

GRANDE CICLO DE ÁGUA
                   O Sol provoca a evaporação da água de oceanos, rios e lagos. Acumulado na atmosfera, o vapor da água forma as nuvens, que são levadas pelos ventos para os continentes.
                   Quando resfria, o vapor da água condensa e forma-se a chuva, que devolve a água para o solo, os rios, os lagos e os oceanos. Parte dessa água evapora e retorna à atmosfera, outra parte escoa superficialmente (acumulando-se nos rios e nos lagos) ou infiltra-se no solo compondo uma faixa de água subterrânea que denominamos lençóis freáticos.
                   Em determinados pontos do relevo, esses lençóis freáticos sobem à superfície, constituindo as nascentes dos rios (as minas d’água) que fluem para o mar, onde se recomeça o grande ciclo da água.

PEQUENO CICLO DA ÁGUA
                  As plantas absorvem água pelas raízes, enquanto os animais conseguem esse líquido pela ingestão.
                  Após esse produto passar por processos metabólicos essenciais à vida, a água sai por transpiração ou pela urina, no caso dos animais.
                  Quando as bactérias morrem e outros micróbios decompositores reciclam a água da matéria morta, ela é devolvida ao ambiente na forma de vapor.

DESEQUILÍBRIOS DO CICLO DA ÁGUA
                 Ao asfaltar uma área, o ser humano impede que a água escorra e aumenta a incidência de enchentes e doenças veiculadas pela água contaminada com o esgoto que vem a tona.
                 A poluição da água também dificulta que ela evapore, atrasando os ciclos de chuvas, já que nuvens demoram a se formar.
                 Um fenômeno que também está se tornando comum é a chuva ácida. A poluição do ar com gases como o SO2, NO e CO2; através de fábricas, leva tais produtos às nuvens, criando um líquido ácido pela mistura desses itens à água.
Ao cair, a chuva ácida corrói prédios, estátuas, destruindo patrimônios culturais, e sobre o leito dos rios leva à morte peixes sensíveis à acidez e degradação do solo.
Menu principal
Escrito por: Prof.Carlos Gomes Barboza-Filho
Pirapozinho/SP - Brasil.
Minhas apostilas
Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1