PROJETO DE ENSINO DE LÓGICA

SÉRIE: Ensino Fundamental II
JUSTIFICATIVA:
A Lógica é um tema fascinante. Mas o que é Lógica? Qual a sua definição?  Ao iniciar este estudo, seria possível apresentar inúmeras definições. Algumas delas poderiam ser [Chauí]:
marcador

Estudo do raciocínio;

marcador

Estudo do pensamento correto e verdadeiro;

marcador

Regras para demonstração científica verdadeira;

marcador

Regras para pensamentos não científicos;

marcador

Regras sobre o modo de expor o conhecimento;

Regras para verificação da verdade ou falsidade de um pensamento. São estas, definições muito gerais e sintéticas. Não é fácil definir de forma precisa o que é Lógica, um tema tão amplo. É por isto que, para nós, basta, por enquanto, a pequena lista acima.

E por que estudar Lógica? Há inúmeras razões! Uma delas  é porque estamos iniciando a era pós-industrial,  na qual os principais produtos da mente humana são as idéias.

OBJETIVOS DO PROJETO:

Proporcionar, de forma lúdico-educativa, aos estudantes condições para:

O objetivo geral deste projeto é uma contribuição para o desenvolvimento de novas estratégias de ensino, que visão a melhoria do ensino no primeiro e segundo graus e em cursos de reciclagem. É claro, a melhoria do ensino depende de inúmeros fatores e este projeto é apenas uma contribuição pontual. Na nossa visão, várias ações devem ser consideradas para realizar esta melhoria. Entre elas, este projeto propõe a adoção dos seguintes temas:

marcador

 Ensino de Lógica  e argumentação Lógica.

 Desenvolver,  nos estudantes,  capacidade de análise crítica de   argumentos lógicos e, portanto, o aprimoramento do raciocínio lógico. Neste contexto, os estudantes deverão aprender os fundamentos de Lógica e de argumentação Lógica.

marcador

Vivenciar os conceitos adquiridos.

 Incentivar os estudantes, à prática dos conceitos de Lógica e argumentação Lógica.   Estimular a utilização,  no dia-dia, da análise crítica de argumentos e de resolução de problemas em geral.

marcador

Estímulo a atitudes pró-ativas no desenvolvimento do raciocínio.

  Estimular os estudantes a  atitudes que possibilitam o desenvolvimento do     raciocínio, da  criatividade, do gosto literário e artístico, etc. 

PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E ETAPAS DO PROJETO (discriminação de tarefas):

O desenvolvimento do raciocínio, da inteligência, são temas cujo aprendizado requer, dos estudantes, um pensar adequado, um fazer com prazer,  e uma forma positiva  de ver os fatos a sua volta. É por isto, que seu desenvolvimento envolve, pelo menos, três elementos principais:

marcador

raciocínio,

marcador

prática e

marcador

atitude.

 

Raciocínio. Em geral, as pessoas se diferem quanto à sua capacidade e talento cognitivo. Algumas até podem se distinguir das demais em algumas áreas, mas não se distinguirão em todas as áreas. Neste sentido, sem especificar ou se referir a um determinado campo do conhecimento, é difícil dizer se alguém é inteligente ou é mais inteligente, ou  se um raciocínio é bom ou não.   Isto ocorre porque há várias formas ou áreas de inteligência. Além disso,  porque o talento, ou habilidade das pessoas para resolver problemas, não segue um único paradigma. Mas, mesmo sendo difícil entender, e avaliar, como as pessoas elaboram um bom raciocínio, compreender  suas limitações e princípios, analisá-lo criticamente,  são passos importantes para melhorar nossa capacidade cognitiva. E para obter esta compreensão, esta capacidade de análise, este projeto propõe um passo a ser dado: estudar Lógica e  argumentação Lógica.

Prática.  Não basta apenas saber os princípios que distinguem o bom raciocínio de outro inadequado. Em um jogo de futebol, não basta apenas saber as regras, é necessário saber jogar bem. Analogamente, para aprender a raciocinar bem, não basta apenas aprender Lógica e argumentação Lógica. É necessário desenvolver habilidades que internalizem os conceitos adquiridos, bem como a capacidade de aplicá-los no dia-dia. Os conceitos aprendidos devem ser aplicados em contextos realistas, sendo desta aplicação, a partida para um aprendizado com qualidade. Esta concepção não é nova. Veja o que foi dito por

Confuncius (do original, em Inglês) "I hear and I forget. I see and I remember. I do and I understand." 

Atitude.  Não bastam apenas raciocínio e prática. Como quase toda atividade, o desenvolvimento da capacidade cognitiva do indivíduo depende, fundamentalmente, de sua atitude. É a sua atitude que pode colocá-lo pró - ativamente frente os problemas. É ela que pode  fazê-lo  ver e agir adequadademente, ou não, quando seu raciocínio é desafiado.  E para aprender a raciocinar, é fundamental aprender a resolver problemas, refletir sobre questões postas e combinar as partes. As atitudes a seguir, que são comuns, são algumas que não ajudam a desenvolver o raciocínio.

marcador

Eu prefiro pessoas que dizem o que devo fazer, que me dão ordens.

marcador

Não gosto de pensar, de antemão, qual estratégia deveria seguir para resolver algum problema. Simplesmente eu o resolvo.

marcador

Não penso sobre as decisões que tomo.

marcador

Nunca questiono as regras.

marcador

Não gosto de pensar sobre meus erros.

marcador

Não gosto de coisas vagas.

marcador

Não gosto de ser criticado.

marcador

Se tenho alguma opinião, nunca imagino tendo outra opinião que a contradiga.

marcador

Não gosto de ambigüidades.

marcador

Não gosto de brincar.

Para melhorar nossa capacidade cognitiva, devemos acreditar na importância de refletir sobre as razões de nossas crenças e ações. Devemos querer o debate, permitir os erros, quebrar os paradigmas, saber lidar com as ambigüidades e aprender conceitos abstratos.

 

Ensino de informática e Lógica.  Geralmente, a ementa de disciplinas de informática para alunos de quinta a oitava séries incluem editores de texto, planilhas de cálculo, confecção de jogos e aplicativos para o desenvolvimento,  composição de artes gráficas e Internet. Para ensinar estes aplicativos são fundamentais as aulas práticas, onde os alunos exercitam os conceitos de informática apresentados. Assim, para aprender, por exemplo, um editor de texto, é necessário elaborar vários textos no computador. E neste caso, que textos deveriam ser elaborados?  Outro problema: como aprender uma planilha de cálculo sem a presença de um problema do dia-a-dia para ser resolvido com ela. Se não há um objetivo claro e específico, qual imagem compor no computador? Qual jogo interativo deve ser feito?  Que tema, relevante, deve ser pesquisado na Internet? Um problema freqüente, que vários professores encontram, é o que trata da motivação dos alunos, que frequentemente devem  aprender tais sistemas de informática sem a presença de aplicações relevantes, do dia-a-dia. Neste contexto, os temas propostos neste projeto poderão ser a fonte de aplicações para os alunos de informática, como se seguem:

marcador

Editor de texto. Elaborar textos relacionados à Lógica e argumentação Lógica.

marcador

Planilha de cálculo. Elaborar planilhas que contenha tabelas e utilizam os conectivos Lógicos.

marcador

Elaborar jogos interativos de raciocínio Lógico.

marcador

Confeccionar imagens relacionadas aos personagens da estória de Belisca.

marcador

Pesquisar, na Internet,  temas importantes sugeridos ao longo dos livros.

Além desta relação com o ensino de informática, os conceitos de linguagem e literários deverão ser tratados por  professores de Português. Os temas éticos poderão ser considerados em História ou Filosofia. As ilustrações, é claro, poderão ser desenvolvidas em aulas de Artes.

Profª de Informática Educacional: Patrícia
Hosted by www.Geocities.ws
GridHoster Web Hosting
1