dicas de portugues:

 

Não adianta você pesquisar, ler e estudar muitas dicas de português se você não lê constantemente, obtenha o habito de ler. Leia 5 paginas por dia assim você conseguirá ler 150 paginas em um mês. Já é um bom começo. Então caro amigo leia, leia muito.

 

Aqui veremos:

  

Tire aqui suas dúvidas da utilização do Português no dia-a-dia

  

 

 


Como utilizar

utilizando coretamente (Para mim / Para eu)

 

Para eu:

Depois de um pronome, quando vier um verbo que indique ação, utilize “eu” e não “mim”. Então, é para “eu” fazer, correr, agir, enviar.

 

Exemplo: Não vai dar para eu passar na padaria hoje.

 

Para mim:

Depois de uma preposição, devemos sempre usar o “mim”, se depois dele não vier um verbo.

 

Exemplo: Esse assunto pode ser resolvido entre mim e você.

 

OBS:. Se mudarmos o verbo para o final da frase, damos “poder de ação” ao sujeito. Neste caso, se depois do pronome vier ação, sempre devemos utilizar “eu”.

 

Exemplo: Esse assunto é para eu e você resolvermos.

 

Dessa maneira, é correto dizer:

 

 

 

 

  

 

 

 

Porque / Por que

  

 

 


O “porque” é escrito junto quando apresenta de maneira direta e afirmativa uma causa ou motivo. Já o “por que” separado é sempre usado em perguntas.

 

Uma dica muito útil para a utilização do “por que” separado é prestar atenção se na frase está clara ou implícita a palavra “razão”, como por exemplo, “Por que (razão) está acontecendo isso?”.

 

Exemplos:     Você sabe POR QUE estamos aqui?

 

Resposta:

Na verdade ainda não sei POR QUE estamos aqui.

 

 


Meio / Meia

 Vamos começar com um primeiro exemplo:

 

Estou meio cansada e, além disso, essa planilha está todo errada e precisarei arrumar.

A expressão "de todo" é uma locução adverbial, portanto invariável. Significa "totalmente", "completamente".

Veja um segundo exemplo:

Ao fazer aquela ACUSAÇÃO, Maria não estava de todo errada.
Naquele episódio, eles não estavam de todo errados.

No primeiro exemplo, tanto o “meio” como o “todo” são advérbios que estão modificando o adjetivo.

Advérbios não flexionam, sua forma permanece sempre igual.

 

Exemplos de Advérbios não flexionam

 

Estou meio atrasada.

Estou meio atrasado.

 

O portão está todo aberto.

A porta está todo aberta.

 

Aqui tem menos coelhos.

Aqui tem menos pessoas.

 

Um erro terrível e muito comum é a utilização da expressão “menas”. Cuidado, pois nesse caso está sendo usada uma palavra que nem existe!

 

Veja os advérbios e entenda um pouco mais.

 

 

Advérbio

 

Advérbio é: a palavra invariável que modifica o sentido do verbo, do adjetivo ou de outro advérbio, acrescentando a ele determinadas circunstâncias de tempo, de modo, de intensidade, de lugar, etc.

 

 

Nesse exemplo, lentamente modifica o verbo atravessar, pois acrescenta uma idéia de modo. Os advérbios de intensidade têm uma característica particular, pois além de intensificar o verbo, podem intensificar o sentido de adjetivos e de outros advérbios.

 

Exemplo do advérbio “demais” intensificando o adjetivo inteligente:

 

 

Exemplo do advérbio “muito” intensificando o advérbio de tempo “tarde”:

 

 

 

Classificação do Advérbio:

 

Dependendo da circunstância que expressam, os advérbios classificam-se em:

 

 

 

 

 

 

 

Hosted by www.Geocities.ws

1