Envelhecer com dignidade

 

 

 

                                        Prólogo:

                                        José Florentino de Lima conheceu o Espiritismo aos 30 anos de idade. É médium Psicofônico, com Vidência, Intuitivo e Auditivo. Nasceu em 19 de março de 1909 (cem anos). Sua esposa era a senhora Maria Oliveira Lima (desencarnada aos 93 anos).

                                        Esse simpático, notável e benquisto cidadão tem vinte e dois filhos, sendo dezessete desencarnados e quatro vivos. Tem vinte netos, vinte e cinco bisnetos e dois tataranetos. Participou de várias casas espíritas em Campina Grande-PB sendo um dos iniciadores do Instituto de Evangelização SCHEILLA.

                                        No dia 19 de março próximo passado o senhor José Florentino de Lima fez aniversário e completou 100 (cem) anos de profícua existência. Por essa razão merece nossa singela homenagem com o texto de autoria de Wilson Muniz Pereira.

                                Envelhecer com dignidade

                                        A arte de envelhecer é encontrar pela busca determinada, tal qual conquistador intimorato, persistente, incansável, o prazer que todas as idades proporcionam, pois têm essas frutuosas vivências as suas notáveis virtudes.

                                        José Florentino de Lima encontra-se no ápice da estratificação moral e familiar, representada pela experiência conquistada através da fraternidade e relações interpessoais auspiciosas.

                                        Envelheceu fisicamente, mas não se queixa, pois só os loucos lamentam-se de envelhecer. É certo que cometeu pequenos deslizes no afã da adolescência caracterizada pela irreverência própria da pouca idade, descaso plenamente justificado. Todavia, hoje dá risadas ao vivenciar em devaneios esse pretérito marcante pela provação terrena que vivencia.

                                        Por acreditar que a complacência engendra os amigos, a verdade o ódio, e que a exacerbada tolerância faz deslizar os entes e assemelhados em direção ao abismo, sempre evitou tanto ser categórico na advertência quanto injurioso ou severo na repreensão. Claro que isto facilita, sobremaneira, o entendimento da concupiscência, raiz e seminário de todos os males humanos.

                                        As melhores armas para a velhice são o conhecimento e a prática das virtudes. Cultivados em qualquer idade, eles dão frutos soberbos, no término de uma existência bem vivida. Eles não somente jamais nos abandonam mesmo no último momento da vida – o que já é muito importante –, assim como a simples consciência de ter vivido sabiamente, associada à lembrança de seus próprios benefícios é uma sensação das mais agradáveis. Assim vive José Florentino de Lima. A isto chamo envelhecer com dignidade!

Wilson Muniz Pereira

Para falar com o autor da página use o e-mail:

[email protected]

 

Expositores no mês... Clique aqui!

 

Em atenção às inúmeras solicitações as proteções

de todos os textos contidos na DOUTRINA ESPÍRITA

foram retiradas. Agora você pode usar o botão direito

do seu "mouse" para fazer suas cópias. 

 

Observações:

 

Divulgando nossa página, utilizando os mais variados meios de

comunicação, você estará divulgando a Doutrina Espírita em

concordância com a codificação feita por Allan Kardec.

 

Se entrou via URL clique aqui para ir a HOME PAGE  Núcleo de Estudos da Doutrina Espírita - NEDE


Envie esta mensagem a um amigo (a)!

Seu E-mail:

Seu Nome:

E-mail do destinatário:

               


Responsável pela página eletrônica: Wilson Muniz Pereira

Direito Autoral®2007 - NEDE - Todos os direitos reservados.

Fale com o autor da página.

 

 

 

 

Hosted by www.Geocities.ws

1