Nietzsche nasceu na Prússia em 1844. Aos 4 anos, seu pai, um pastor luterano, morreu louco. Passou a infância com a mãe, a avó e duas tias. Em 1858, entrou no colégio interno e, apesar da saúde frágil, prosseguiu os estudos, dedicando-se à teologia e à filologia clássica, sendo influenciado por Kant, Schopenhauer e pelo compositor Richard Wagner. Distinguiu-se tanto em seus estudos que foi indicado aos 24 anos para a cadeira de Filologia, em Basel.

Principais trabalhos

Em seu Nascimento da Tragédia, Nietzsche desafia o ponto de vista de Schopenhauer de que a resposta apolínica aos excessos dionisíacos é antes apática que propriamente heróica. (Dionísio, o deus grego do vinho, é associado na cultura grega à libertinagem.) Sua obra Gay Science, de 1883, explora o tema do auto-domínio, a relação entre a razão e o poder, e a revelação de que é a busca inconsciente do poder que gera a verdadeira energia para a aparente abnegação dos ascéticos e dos mártires.

O Legado de Nietzsche

Em 1889, Nietzsche, incapaz de suportar a visão de um cavalo sendo açoitado, sofreu um colapso mental. Ficou clinicamente perturbado pelo resto de seus dias, morrendo aos 44 anos. Nietzsche é insuperável em seu discernimento e sua crítica poderosa do ambiente moral no século XIX. Ele enfatiza o "desejo de poder" que é a base da natureza humana, o "ressentimento" que nasce quando é negada essa base na ação, e a corrupção da natureza humana encorajada por religiões como o cristianismo, que se alimentam do ressentimento. Ele introduziu também o conceito do Ubermensch (o Sobre Humano) ou Superhomem - aquele que tem o domínio sobre suas paixões, superou a agitação sem rumo da vida comum e deu ao seu próprio caráter um estilo criativo e individual.
Hosted by www.Geocities.ws

1