Quinhentos Anos de Poliphonia Portuguesa

 

Tema Autor Clip em Real Audio
1. Surge Propera Damião de Góis (Séc. XVI)

219K

2. Venid a suspirar al verde prado Cancioneiro de Belém (Séc. XVI)
3. Pues a Dios humano vemos Cancioneiro de Belém (Séc. XVI)
4. Es nascido Dom Pedro de Cristo (Séc. XVI)
5. Sanctus Filipe de Magalhães (Séc. XVII)
6. Tantum ergo Carlos Seixas (Séc. XVIII)
7. Dextera domini Joaquim Casimiro (Séc. XIX)
8. O memoriale mortis domini Mário de Sousa Santos (Séc. XX)
9. Laudate dominum José Firmino (Séc. XX)
10. Meditação José Firmino (Séc. XX)
11. Canção da Vindima Fernando Lopes Graça (Séc. XX)
12. Ó malhão, triste malhão Adelino Martins (Séc. XX)
13. Canção das tecedeiras Mário de Sousa Santos (Séc. XX)

14. Natal (Elvas)

Mário Sampayo Ribeiro (Séc. XX)

Para ouvir o Ad Libitum em formato Real Audio terá de ter este programa instalado no seu computador. Clique no icon ao lado para adquirir um versão gratuita do Real Audio 7.0

 

O projecto 500 Anos de Poliphonia Portuguesa

Foi em meados do ano de 1996 que o Grupo Vocal Ad Libitum (GVAL) decidiu candidatar-se ao Festival 500 – Sharing The Voices a decorrer no Canadá (Terra Nova). .Atendendo a que aquele festival estava integrado nas comemorações oficiais dos 500 Anos da Descoberta da Terra Nova e dadas as suas ligações históricas com Portugal, surgiu a ideia do GVAL apresentar naquele festival um repertório exclusivo de música portuguesa do século XVI ao século XX, como contributo para tão marcantes comemorações. Foi assim que surgiu o projecto 500 Anos de Polifonia Portuguesa, que permitiu dar a conhecer um pouco da longínqua tradição da música polifónica portuguesa, quer através dos diversos concertos em que o GVAL participou, quer ainda pela publicação de um caderno de partituras de música coral portuguesa. Será de referir que este projecto obteve bastante sucesso no Festival 500 – Sharing the Voices, tendo sido o GVAL o único grupo coral, entre 25 corais de todo o mundo, a apresentar um repertório temático alusivo ao tema do festival.

 Após a participação do GVAL no referido festival, em finais de Junho de 1997, decidimos perpetuar a nossa deslocação ao Canadá através da gravação de um CD onde constasse a maior parte do repertório apresentado naquele evento. Foi assim que, durante o primeiro semestre de 1998, o GVAL se concentrou na preparação para a gravação do seu primeiro CD.  As gravações do CD decorreram no mês de Julho de 1998, tendo o CD intitulado “500 Anos de Poliphonia Portuguesa” sido editado no final  de 1999.

Em meados de 1999, surgiu a oportunidade do GVAL prolongar o seu projecto de 500 Anos de Polifonia Portuguesa até ao ano 2000, através da sua participação num importante festival coral ligado às Comemorações dos 500 Anos do Descobrimento do Brasil, o Festival Canta Brasil 2000.

Desse modo, a participação do GVAL no Festival Canta Brasil 2000, a decorrer na cidade de S. Lourenço – Minas Gerais, reveste-se uma vez mais de grande importância, constituindo uma oportunidade única de divulgação da música coral portuguesa dos últimos 500 anos.

 

 

Agradecimentos

Dr. Sebastião Costa Rodrigues que gentilmente cedeu as instalações na Quinta do Seminário para a realização das gravações;

Câmara Municipal de Coimbra pelo apoio inexcedível à actividade do grupo;

 INATEL, do qual o Grupo Vocal Ad Libitum é o sócio nº , e que sempre tem colaborado no apoio às actividades do grupo;

Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses e Fundação Calouste Gulbenkian pelo apoio à participação do grupo no “Festival 500 - Sharing the Voices”, onde foi apresentado o programa “500 Anos de Polifonia Portuguesa” agora quase integralmente reproduzido nesta gravação;

Sr. Paulo Simões pelo seu empenho e dedicação na gravação e edição deste CD

 Outras entidades e personalidades que têm contribuído para a implantação e engrandecimento do Grupo Vocal Ad Libitum.

 

Hosted by www.Geocities.ws

1