ALFEO VIERO FILHO
ARQUITETO URBANISTA
CENOGRÁFIA & direção de ARTE
A utilização  de cenarios virtuais foi uma expêriencia inèdita  fazendo o projeto cinematografico Borderline pioneiro no uso cenográfico da realidade virtual
Quando um ambiente - uma casa, um escritório-é peça fundamental da trama, o trabalho do diretor de arte quase se revela transparente : porque o desenho de produção não é simplesmente conceber e desnhar cenarios- ele estabelece todo o tom visual do filme, a gama de cores, a oscilação entre frio e quente, proximo e distante o uso  de perspectiva e proporção: o bom diretor de arte sabe que precisa ir muito além da mera pesquisa da simples reprodução. A complicada alquimia entre exatidão histórica, manipulação emocional e expressão da visão do diretor.A eessêsncia do ato magico do bom diretor de arte é desaparecer.Tudo aquilo que se pensou e preparou nos menores detalhes deve parecer aos olhos do publico absolutamente natural e organico como se sempreestivesse estado lá, ou como se fosse parte inseparavel da propria trama!
A Arquitetura do cenario é simples,tudo ali é essencial, mas com uma pitada barroca surreal, usando uma nova técnica de composição basicamente de sentimento e cores procuramos o substrato da abstração associada ás mais variadas inflexões do discurso da modernidade,nesta primeira aproximação com o cinema
"A criação de imagens e conceitos fortes implicam na multiplicação de idéias resultando em novas criações."
Copyright - 2003 – Abrigo Design – Todos os direitos reservados
Hosted by www.Geocities.ws

1